Links de acessibilidade

Este tema de discussão foi arquivado - respostas não são permitidas.

Quais serão as consequências da crise na Líbia?

Na Líbia, o líder Muamar Khadafi tem resistido aos protestos populares e tenta se manter no poder a todo custo, apesar da pressão crescente feita pela oposição.

Segundo relatos de organizações de defesa de direitos humanos, os confrontos entre manifestantes e as forças leais ao governo já deixaram mais de 300 mortos.

O agravamento da crise ameaça mergulhar o país numa guerra civil e alastrar ainda mais a convulsão por que passa o mundo árabe.

Os principais líderes ocidentais recebem com bons olhos uma possível derrubada do coronel Khadafi. Mas, analistas preveem que a continuação dos confrontos no país pode ter sérias consequências para a economia mundial e agravar ainda mais a instabilidade no Oriente Médio.

A Líbia possui cerca de 2 porcento das reservas mundiais de petróleo e o país é um dos grandes fornecedores do produto para a Itália.

Você tem acompanhado os desdobramentos da crise na Líbia? Como vê uma possível solução para o conflito?

Publicado: 24/Fev/2011 15:43 GMT

COMENTÁRIOS

Número de Comentários:191

Os comentários aparecem em ordem cronológica.

Enviado: 5/Jun/2011 2:50 GMT

Na verdade não faz mais sentido falar em crise na Líbia. O que está ocorrendo é uma intervenção na Líia, liderada pela famigerada OTAN. Agora mesmo o Ministro das Relações Exteriores do Pais de Bucaneiros (Inglaterra) estaé se reunindo com os rebeldes. Que rebeldes? E o povo da Líbia? São os rebeldes? A OTAN já matou mais civis do que as supostas ações de Kadafi. Além disso, estão desenvolvendo ações que estão além da autorização da ONU. A Europa mostra mais uma vez que é o câncer do mundo!

Bruno Leonelo Payolla Brasília

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 25/Mai/2011 17:44 GMT

Quanto à Líbia eu não sei de nada.
Agora sobre Osama Binladen, esse eu asseguro que foi capturado e esta sendo, neste momento, barbaramente torturado por seus algozes, em uma de suas prisões secretas, onde arrancarão de forma cruel e devastadora, as informações que precisam sobre a rede terrorista que ele pertencia; depois sim, ele será executado sumariamente. É assim que os EUA procedem e trabalham.

JOTA YEDO ARACAJU-SE

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 24/Mai/2011 11:06 GMT

O que estamos observando é uma grande chacina. Apesar de eu ser leitor da BBC não posso negar que essa instituição jornalística apenas representa os interesses do grande capital. Por diversas vezes eu tive meu comentário não postado aqui e não sei se o terei. A legislação internacional é quebrada ponto a ponto após os países ocidentais massacrarem a Líbia. Já que internamente o governo é forte o suficiente pra se auto-sustentar. O povo líbio é armado e pq não se volta contra seu ditador?

Thander Alagoinhas

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 22/Mai/2011 12:29 GMT

Acho que agora a pergunta em questão seria, "quais as consequências da crise na Síria?" O governo de outro ditador está trilhando o mesmo caminho percorrido pelo ditador líbio e nada está sendo feito para tentar parar outro genocídio. O que foi? Acabou o gás da ONU ou se pode salvar a um de cada vez? O mundo assiste estarrecido a mais esta atuação política da ONU. Os sírios também fazem parte da mesma espécie que os líbios, fazem parte da mesma espécie humana.

Brasilino Brasa Brasil

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 19/Mai/2011 11:16 GMT

Ñ tenho memória fraca. Até onde sei a Al inteira foi uma ditadura por décadas e ainda há resquícios desse período q resiste bravamente até hoje. A diferença das ditaduras arábes, q são/foram protegidas também pelos USA, a "desculpa" é a instabilidade de uma área rica em petróleo entregue em mãos de fanáticos, diferentemente da AL, q teve ajuda dos US p/ impedir o comunismo, tanto quanto nos países africanos. Lá, como cá, é mais um "déjá-vu". Ainda bem q os árabes estão acordando e reagindo!!!

Cecy Vienna

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 19/Mai/2011 10:34 GMT

A solução encontrada é essa mesma: dizimar o clã. É essa a linguagem que o Ocidente gentilmente está usando por entender que é esse o discurso que MG entende. Espera-se que a estabilização do país aconteça, ainda que fique entregue nas mãos dos fundamentalistas de plantão que estão à espreita esperando por esse momento. MG sabe muito bem disso. Por isso que está fazendo a mesma coisa que Saddham Hussein, sem contar assim como SH, que será capturado vivo/morto. E este nem no mar será sepultado.

Cecy Vienna

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 19/Mai/2011 10:24 GMT

Todo os psicopatas agem s/ se dá conta do estrago e nas perdas d vidas humanas. Eles ñ tem sentimentos e ñ medem as conseqüências dos seus atos. Depois q MG., indenizou os inglêses no atentado na queda do avião abatido... Fiquei c/ a ligeira impressão d q finalmente ele tinha tido uma tomada de consciência d q era preciso se enquadrar à linguagem do Ocidente. Mas, parece q foi "coisa p/ inglês ver": faz "bonito" fora do próprio país, mas exacra e esfola o seu próprio povo. Igualzinho no Brasil!!

Cecy Vienna

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 19/Mai/2011 10:08 GMT

A dificuldade d MG d "largar o osso", reside no fato de q os países arábes, se acostumaram a idéia d centralização do poder hereditário, ciclo esse quebrado, qdo um do mesmo clã é assassinado.Todo tipo de opressão sempre foi perpetuado nas grandes ditaduras arábes: escravidão adulta, restrição à Educação para as mulheres, sobretudo nos regimes + fundamentalistas islâmicos, escravidão infantil, escravidão e exploração-sexual das imigrantes asiáticas. A lista é longa. Largar o "poder" para quê?

Cecy Vienna

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 18/Mai/2011 22:21 GMT

por mim a situação da libia devia ser feita uma análise muito profunda em relação a oqui os supostos mifetasntes estão a revendicar. porque me parece que axite um grupo de pessoas que está por trás de tudo aquilo deixando os nativos daquele país... e que por sua vés quando veem um país subdensevolvido a emergir fazem de tudo para o mesmo continue pobre, assim sendo percebo que em áfrica particularmente não exite nada de união áfricana. condeno e actitude da Nato Tribunal penal internacional

deocleciano maputo

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 17/Mai/2011 7:42 GMT

Todos os países daquela região foram criados e repartidos entre os aliados que ajudaram vencer a segunda guerra e todos que governam aquelas nações, em nada se diferem de Kahadafi.

Essa ingerencia da Europa e dos americanos, no conflito interno da Libia não surtirá nenhum efeito positivo.

Pra entender o porquê é preciso conhecer a história, a cultura e os entraves tribais que flagelam toda aquela região.

Kahadafi não é melhor nem pior q os outros ditadores de lá, mas mantinha a ordem.

Mário Celso de Moraes São Paulo Brasil

Recomendado por 1 pessoa

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 6/Mai/2011 21:21 GMT

Se as grandes potençias não realizarem uma ação que exige a situação da Libia, como mandar tropas por exemplo, as consequençias serão essas que já estamos vendo, só que muitos mais mortos no futuro.

Anderson Oliveira Belém - Pa

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 1/Mai/2011 23:59 GMT

Mais uma vez, vemos o EUA mais os paises da Europa tentando saquear um povo, talvez veremos escravos libios sendo vendidos, como foram os negros africanos na época das grandes invasões, só que desta vez com a permissão da ONU, e a mão armada da OTAN, eles irão conseguir ressuscitar a profissão de traficante de escravos, que estava em baixa

Carlos Henrique da Silva Vila Velha

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 22/Abr/2011 20:45 GMT

Mais um ditadorzinho começa mostrar que não merece outro destino que não seja um julgamento sumário pelo assassinato de seu povo. Agora é a Siria que pede intervenção, isso já era mais do que esperado e precisa da resposta imediata da ONU.

Brasilin Braga Brasil

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 21/Abr/2011 13:21 GMT

A maioria destas tipificações, nestes países, preferem a informalidade política e econômica, o que se coaduna mais com as violações dos direitos humanos sociais e geopolíticos. Na íntegra, a dos interesses mais globalizados, ou seja, com acordos multilaterais mais responsáveis e a pressão sobre o desenvolvimento quantitativo sendo cobrado e do maior compromisso com a qualidade quantificável e sustentável, tende-se a tentar-se a desfragmentação política-econômica e ou manter-se c/ desenv. divers.

dimitry

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 13/Abr/2011 20:50 GMT

O ocidente escolheu um lado no conflito da Libia. Na ultima vez que isto aconteceu eles escolheram o Talibã, para apoiar contra os Russos. Lembram do que aconteceu depois, tiveram que invadir o Afeganistão para tirar o Talibã. Ou será que o objetivo é este mesmo guerra e mais guerra.

Cléverson Goiânia

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Sites da BBC

Esta pgina melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora voc seja capaz de ver o contedo da pgina, no poder enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que voc instale um navegados mais atualizado, compatvel com a tecnologia.