Links de acessibilidade

Este tema de discussão foi arquivado - respostas não são permitidas.

BRIC 2020: que papel cabe ao Brasil?

Muitos economistas acreditam que até o final da próxima década os países que formam o chamado BRIC - Brasil, Rússia, Índia e China - estarão entre as maiores economias do mundo, muito próximas de gigantes como Estados Unidos, Japão e Alemanha.

Segundo analistas, nos últimos anos estes países tiraram da pobreza mais de meio bilhão de pessoas, incorporando esse enorme contigente à classe média, aumentando, em consequência, a capacidade de consumo interno.

Com esse incremento, os especialistas acreditam que esses países dependerão cada vez menos de mercados tradicionais, como Estados Unidos e Europa, e representarão o verdadeiro motor que impulsiona o consumo mundial.

Em consequência, os governos desses países querem passar a ter uma voz mais ativa nas grandes decisões mundiais. O Brasil e a Índia pleiteiam uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU e, individualmente, cada um dos BRIC quer ter maior participação nas decisões do Fundo Monetário Internacional.

Apesar do reconhecimento da importância dos BRICs na economia mundial, os países ricos ainda relutam em partilhar em pé de igualdade os grandes fóruns internacionais onde são tomadas as decisões que mais afetam o mundo globalizado.

Na sua opinião, os BRICs vão chegar a dominar a economia global? Que papel você acha que o Brasil deve ter na política internacional? Os países do BRIC deveriam ter uma voz ativa e em pé de igualdade nas decisões mais importantes?

Publicado: 30/Mar/2009 10:44 GMT

COMENTÁRIOS

Número de Comentários:220

Os comentários aparecem em ordem cronológica.

Enviado: 21/Dez/2009 4:40 GMT

Eu acho que A Bric podera passar o G7 sim...

Eu acredito porque olha a China

o PIB dela esta Crescendo muito rapido

o do Brasil, India e Russia Tambem..

Mais vamos ver isso futuramente

Lucas Ribeirao preto

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 18/Dez/2009 18:28 GMT

Acho que no futuro as naçoes dependeram cada ves mais umas das outras.fazendo um mundo ainda
mais globalzado,quebrando ainda mais a barreira da economia,para decisoes internacionais.

daniel brasilia

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 10/Nov/2009 23:23 GMT

Eu acho que o BRIC pode chegar a dominar em parte a economia global. Pois passar o G7 não é uma tarefa muito fácil. Além do domínio econômico o G7 tem também um forte domínio político sobre os demais países. Mas acredito que esse seja o momento do BRIC por estar sendo "beneficiado" pela crise, uma vez que os países que o constituem já estarem entre as economias que mais crescem somado com a menor prejuízo gerado pela crise nesses países em relação aos países mais desenvolvidos pertencentes ao G7

Rafael Belo Horizonte

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 8/Nov/2009 13:57 GMT

o pais abre mão ter poder nuclear seus politicos acham que todos são amigos por inocencia ou corrupcão abcaba com o parque fabril belico outros paises interferem em nossas politicas internas a vontade não tem orgulho como naçâo quer ser potencia de QUE, PRA QUE,E ,PORQUE ? fala serio.

carlos rj

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 5/Nov/2009 17:12 GMT

Economia é uma coisa, qualidade de vida é outra, conflitos internos ou externos é outra. A China tem uma economia em constante "boom", mas isso não garante boa qualidade de vida a uma população sete vezes maior do que a nossa. Israel tem uma população com vida de qualidade, apesar dos incessantes conflitos. Grandes economias, as BRIC serão. Grandes potências, que têm boas economias, qualidade de vida, paz interna e prestígio internacional, ainda não.

Guilherme São Paulo

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 27/Ago/2009 22:58 GMT

Ter uma grande economia, não exatamente significa que teremos maior valor. Hoje o Brasil está entre as 10 maiores economias e mesmo assim, continua com uma desigualdade social, estúpidamente grande. Mesmo sendo uma grande potência o Brasil não teria grandes funções perante os maiores do mundo. Não enquanto continuarmos investindo na economia e só na economia, como sempre fizemos, e não na educação.
Cuidemos da fauna e da flora, de nossas crianças. Cuidemos de nosso país.

Danilo Guarulhos, SP

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 26/Ago/2009 16:06 GMT

Colocar o Brasil junto com a Índia, país que quase a metade da sua população (cerca de 40%) vivem abaixo da linha da miséria, que possui um sistema de transporte caótico e ao mesmo tempo em que lá se concentra a 2ª maior população do globo, vivem amontoados parecem bicho, é brincadeira de mau gosto. Já não basta a Globo mostrar todas as noites um país, com pessoas que na sua maioria não trabalham e vivem dentro de casa 24 h por dia, em palacetes bebendo, não temos mais prá quem perder, é o fim.

PEDRO MARÇAL BELÉM

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 25/Ago/2009 19:00 GMT

O BRASIL PRECISA SER MAIS SÉRIO E ACABAR COM AS VERGONHAS INTERNAS DIANTE DAS CORRUPÇÕES ESCANCARADAS. DEVEMOS EM PRIMEIRO LUGAR INVESTIR PESADO NA SAÚDE E EDUCAÇÃO DO POVO BRASILEIRO E SEGUINDO PARALELAMENTE UMA INFRA-ESTRUTURA MAIS PLANEJADA, AI SIM, TERIA ORGULHO DESTE PAÍS E PENSARIA MAIS MACRO NUMA ECONOMIA GLOBAL. BOA SORTE MEU COMPETENTE LULINHA DA SILVA ... ... ...

Maurício Monteiro Cruz São Paulo

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 14/Ago/2009 17:41 GMT

Gosto muito de ver os comentários otimistas sobre o BRIC e uma pena os que taxam o potencial do Brasil com os mesmos chavões de sempre. Inclusive, acho que essa mesma "auto-estima" baixa dos brasileiros é que nos mantém ainda muito provincianos em termos econômicos e também políticos. O Brasil precisa criar esse sentimento de SER brasileiro e impor isso ao mundo.

Soraia Paraná

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 30/Jul/2009 15:27 GMT

O que mais me incomoda é ver um país anti-democrático se tornar a maior economia mundial, daqui a alguns anos. Quanto ao Brasil, acho que será um país relevante (talvez mais que a maioria dos grandes da Europa), mas isso não quer dizer que seremos uma nação desenvolvida. Ainda há muito o que fazer em educação, saúde, bem-estar social, etc.

Marcelo Gama Santo André

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 17/Jul/2009 16:55 GMT

nao há duvidas que o mundo mudou, e que o mundo já não gira apenas no eixo dos EUA, Japão e Europa, o maior desafio no entanto para os BRICS não é no campo economico, e sim no no campo social, pois já a economia já é tão ou mais fortes do que algumas economias do G7, prova dissso é o que os ricos do G7 estão enfrentado, o PIB do G7 despencam com bananas podres da economia, enquanto nos BRICS, o máximo que acontece é não crescer no mesmo nível de 2007 ou 2008, ou seja em torno de 7% a 11%.

antony andreti

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 16/Jul/2009 2:11 GMT

Muitos ainda não queiram admitir,, mas o mundo mudou de uma tal forma que chegou o momento das
grandes potências pensarem que já não estão no comando . No caso do Brasil, seu poder de riquezas naturais tanto interna como externamente chega a assustar varias nações.Embora muito ainda a de ser mudado ao nosso povo brasileiro,conseguimos sim ver uma grande luz no final do túnel, o que não vem
acontecendo com muitas nações. Os BRIC com certeza devem participar da politica internacional .

Madalena Giannella santo andre

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 7/Jul/2009 2:46 GMT

Não vejo o Brasil como superpotência mesmo porquê, acredito que depois desta crise não haverão mais as "super". Esta foi gerada por ganância e irresponsabilidade de povos inconsequêntes, e se nós participantes do BRIC soubermos usar com inteligência a brecha que surgiu no sistema mundial apartir do enfraquecimento político e financeiro, poderemos com facilidade "invadir" o território dos "poderosos" garantindo um lugarzinho no meio deles, visando um crescimento justo e competitivo para todos.

Cristina São Paulo

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 19/Jun/2009 16:22 GMT

Não diria "dominar", mas olhando para os quatro gigantes, e se priorizarem a educação básica e a saúde, os BRIC´s poderão contrubuir para um planeta mais justo e mais saudável.
O papel do Brasil é mostrar ao mundo o seu potencial recursos natuais, humanos, tecnologicos, agricolas, etc . Os países do BRIC deveriam ter uma voz ativa e em pé de igualdade nas decisões mais importantes? Lógico que sim!!! Somos povos inteligentes e temos muito a contribuir pela economia global e solidária.

Maria Ismeria Nogueira Santos sao paulo

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Enviado: 17/Jun/2009 21:04 GMT

Ainda é muito cedo para dizer qualquer coisa sobre o futuro do Bric. Há mil interrogações a se fazer... E se Serra for eleito em 2010? Continuaria a política externa de Lula? E se a tecnologia verde trouxer desenvolvimento acelerado a países como Alemanha e Noruega? Não seria uma "concorrência" ao bloco, especialmente à superprodutora de petróleo Rússia? E se houver uma catástrofe ambiental? E se a Coreia do Norte desencadear conflitos graves? Bem, nesse início de século, nada é realmente certo.

José V. Maciel Ponta Grossa

Recomendado por 0 pessoas

Quer reclamar deste comentário?

Sites da BBC

Esta pgina melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora voc seja capaz de ver o contedo da pgina, no poder enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que voc instale um navegados mais atualizado, compatvel com a tecnologia.